Quem somos

QUILOMBAÇÃO é um coletivo de ativistas anti-racistas lançado no dia 14 de dezembro de 2013 no Encontro Clóvis Moura de Ativistas contra o Genocídio da População Negra.

POR QUE UM COLETIVO DE ATIVISTAS?

Porque a luta contra o racismo se desenvolve 24 horas por dia, de forma sistêmica e não sistêmica. O racismo é estrutural e se manifesta no dia-a-dia, nos comportamentos pessoais, nas relações sociais, de trabalho, nos espaços de estudo, na cultura, nas instituições. Necessita, portanto, de um combate tenaz e sempre na perspectiva da mudança do sistema, pois o racismo é uma ideologia que justifica um sistema social de opressão. Assim, ser anti-racista é, antes de tudo, ser um ativista cuja luta transcende os espaços tradicionais e institucionais. Para tanto, é preciso  que existam espaços em que os ativismos se articulam, troquem experiências e se fortaleçam mutuamente.

POR QUE QUILOMBAÇÃO?

O professor Clóvis Moura, um dos maiores intelectuais brasileiros e que se debruçou sobre o estudo das relações étnico-raciais, afirma que as rebeliões da senzala apontavam para um projeto político de transformação radical da sociedade brasileira. A este movimento, ele chamou de “quilombagem” que nada mais é que a práxis política dos sujeitos colocados na base das opressões, os africanos e afrodescendentes escravizados. A transfiguração da luta abolicionista para o campo parlamentar possibilitou a consolidação do Estado racista brasileiro que deu bases para a constituição de um modelo de capitalismo dependente e excludente tendo o racismo como ideologia legitimadora. QUILOMBAÇÃO é, então, a recuperação do projeto da quilombagem, recolocar o negro e a negra como os sujeitos principais da práxis política de transformação da sociedade brasileira.

MANIFESTO QUILOMBAÇÃO

Somos negros e negras, filhos de Zumbi e Dandara, de João Cândido, de Carolina de Jesus, de Luiza Mahin, de Luiz Gama.
Somos filhos dos orixás guerreiros.
Filhos dos guerrilheiros de Canudos, dos inconfidentes baianos, dos sambistas dos cordões e das escolas de samba, dos capoeiristas, dos babalorixás e yalorixás.
Somos negros e negras trabalhadores que constroem o Brasil desde o século XVI.
Dos que encantaram o mundo com a música.
Dos que dançam, logo existem.
Dos que empunham a enxada e a lança com firmeza e sorriso.

Somos negros e negras que enfrentam a violência do racismo no dia-a-dia.
Que enfrentam a política de genocídio da população negra.
Que enfrentam a violência das forças policiais na periferia.
Que enfrentam o desrespeito aos direitos humanos mais elementares.
Que enfrentam a discriminação no mercado de trabalho, nos meios de comunicação, que são atingidos pela ausência de políticas públicas e de equidade social.
Que enfrentam a não demarcação das terras das comunidades remanescentes e a intolerância contra as nossas tradições.
Que são impedidos de manifestar livremente suas expressões culturais e religiosas.

Somos negros e negras que tem consciência político-racial de que não se supera o racismo nos marcos do capitalismo.
Que não se supera o capitalismo sem enfrentar o racismo.
Somos negros e negras que não se contentam com as migalhas que a sociedade capitalista racista nos oferece.
Que não se branqueiam por terem ganho pequenas concessões do poder.
Que participa, mas desconfia, dos espaços institucionais.

Somos quilombolas.
Ativistas.
No trabalho, na universidade, na escola, nos espaços culturais, nos espaços institucionais.
No sindicato, nas entidades estudantis, no movimento popular, nos partidos políticos.
Nossa voz ecoa por todos os cantos.
E que se junta e se reforça neste espaço que é COLETIVO QUILOMBAÇÃO.

Leitura do manifesto Quilombação pelas "quilombativistas" Tamara Benício e Tatiana Botosso

Leitura do manifesto Quilombação pelas “quilombativistas” Tamara Benício e Tatiana Oliveira

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s